Tradicional evento de samba no Rio gera aglomeração e preocupa especialistas

O Trem do Samba teve três palcos com muitos shows e 15 rodas de música, mas os frequentadores não usavam máscaras

Comemorção serviu de esquenta para o Carnaval do ano que vem
Comemorção serviu de esquenta para o Carnaval do ano que vem Reprodução/CNN

Thayana Araújoda CNN

Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Uma multidão se formou na cidade do Rio de Janeiro pelo Dia Nacional do Samba, celebrado oficialmente em 02 de dezembro, mas com comemorações estendidas por todo o fim de semana. Três palcos foram montados com muitos shows e 15 rodas de sambas espalhadas na zona norte do Rio.

O evento contou com as velhas guardas das Escolas de Samba, corte do carnaval e convidados, mas poucos faziam uso de máscaras de proteção contra a Covid-19 e distanciamento social.

A organização do evento tentou garantir a máxima segurança da comemoração. “Em atendimento ao Decreto Municipal do dia 26 de agosto, de 2021, para acesso ao Trem do Samba 2021, é obrigatório a apresentação do comprovante de vacinação contra a Covid-19. A exigência do comprovante será feita.”, dizia nota da convocação para a festa.

o Rio de Janeiro, prevalece a obrigatoriedade do uso de máscara em locais abertos com aglomeração, locais fechados e transportes públicos. Ao se deparar com as imagens do samba, a virologista e pesquisadora da Fiocruz Marilda Siqueira apenas definiu em uma frase a cena: ” difícil segurar a transmissão”.

A comemoração que serviu de “esquenta” para o carnaval de 2022 preocupa não só pelos casos confirmados de variante Ômicron, seis no total, com também pelo alerta de surto de gripe feito esta semana pela Fiocruz.

O Boletim InfoGripe da Fundação indicou que 13 dos 27 estados tiveram sinais de crescimento nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). O aumento foi constatado em todas as faixas etárias abaixo dos 60 anos.

A Fiocruz informou que era preciso acompanhar com cautela se o surto de influenza é uma tendência a longo prazo ou algo pontual. Os sinais de crescimento foram identificados no Acre, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, São Paulo e Rio de Janeiro.

Mais Recentes da CNN