Dólar ultrapassa R$ 4,60 e real é a moeda que mais se desvalorizou em 2020


Do CNN Brasil Business, em São Paulo
05 de março de 2020 às 09:38 | Atualizado 15 de março de 2020 às 17:11
dolar real

Real foi a moeda que mais se desvalorizou em relação ao dólar (10.Set.2015)

Crédito: Ricardo Moraes/Reuters

O real segue sua trajetória de desvalorização nesta quinta-feira (5) e bateu novo recorde nominal. Pela primeira vez na história, um dólar está valendo o mesmo que R$ 4,60 – mas já chegou a alcançar R$ 4,61. A proliferação do coronavírus juntamente com a queda nas expectativas de crescimento do Brasil para 2020 foram os principais combustíveis para essa nova alta de 0,5% no início do pregão.

Assim como o dólar, o euro também bateu novo recorde: R$ 5,15, uma valorização de 0,89% frente ao real. E a trajetória de alta não deve arrefecer tão cedo.

Desde o começo do ano, o dólar acumula valorização de 14,5%. Na quarta-feira (4), o real tornou-se a moeda que mais se desvalorizou em todo o planeta em 2020.

Ontem, depois de cinco dias, o Banco Central (BC) voltou a intervir no câmbio. A autoridade monetária leiloou US$ 1 bilhão em novos contratos de swap cambial. O BC também renovou R$ 536,7 milhões de contratos de swap que venceriam em abril. Os efeitos da intervenção, no entanto, não estão se mostrando suficientes.

Desde ontem, diversos bancos nacionais e internacionais estão revendo o tamanho do crescimento da economia brasileira em 2020. Após os bancos Merrill Lynch e JP Morgan terem reduzido o crescimento do Brasil para menos de 2%, Citi Brasil, Santander e Capital Economics também admitiram que o PIBinho deve continuar para 2020.