Guedes diz que valor do PIB é estimativa e nega frustração com economia


Do CNN Brasil Business, em São Paulo
05 de março de 2020 às 15:38 | Atualizado 15 de março de 2020 às 17:09
Ministro Paulo Guedes na Fiesp

Ministro Paulo Guedes fala sobre PIB em evento na Fiesp (05.mar.2020)

Crédito: Reprodução

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou na tarde desta quinta-feira (5) que o tímido crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2019 ainda é uma estimativa e garantiu que não está frustrado com o lento crescimento da economia brasileira divulgado na quarta-feira (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"O que saiu foi uma primeira estimativa de 1,1%. Se o IBGE mantiver os 30% de erro que faz todo ano, o PIB vai subir também, para 1,4%", declarou Guedes a jornalistas durante evento na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na capital paulista. "As pessoas, em vez de comparar a estimativa inicial a estimativa inicial, pegaram ela e compararam com o que aconteceu no final do ano depois da revisão. Uai, espera até setembro".

Guedes ainda afirmou que "está cicatrizando o Brasil que estava quebrado" e só deve estar descontente quem esperava o PIB em 3% — o que, segundo ele, não foi o prometido pela equipe econômica.

"Eu não estou frustrado, para mim está acontecendo tudo como tinha que acontecer. As reformas estão avançando", afirmou. "A nossa expectativa lá no início, lembro que falei várias vezes, que o PIB do primeiro ano do governo Bolsonaro iria ser de 1%. Para o segundo ano, em que já fizemos a reforma da Previdência, é pelo menos 2%. Não houve nenhuma surpresa para nós", completou.

O ministro também afirmou que considerou importante o encontro desta quinta com empresários e viu otimismo em relação à economia. "Nós vimos, de quem realmente está disparando os investimentos da economia brasileira, um sentimento de otimismo e um clima completamente diferente do que está se falando", disse.