Preço da gasolina no país recua 1,65% nos postos em fevereiro, diz ValeCard


Reuters
06 de março de 2020 às 15:41 | Atualizado 15 de março de 2020 às 17:01
gasolina

 

Photo: Ricardo Moraes/Reuters

Os preços da gasolina nos postos do Brasil recuaram 1,65% em fevereiro ante o mês anterior, para 4,683 reais por litro, diante de cortes expressivos realizados pela Petrobras em 2020, apontou nesta sexta-feira pesquisa realizada pela ValeCard, empresa de meios de pagamentos eletrônicos.

O recuo nos postos ocorre após a Petrobras --que detém quase 100% da capacidade de refino do Brasil-- ter reduzido em 12% os valores da gasolina vendida em suas refinarias neste ano, em meio a um recuo das cotações internacionais, que têm sido pressionadas por temores relacionados a demanda, devido ao coronavírus.

O repasse de ajustes dos combustíveis nas refinarias para o consumidor final nos postos não é imediato, pontuou a ValeCard. O movimento depende de diversos fatores, como consumo de estoques, impostos, margens de distribuição e revenda e mistura de biocombustíveis.

"A redução das cotações internacionais do preço do petróleo finalmente pode ser vista nos postos de combustíveis brasileiros... Em março, o cenário continua propício para mais reduções", disse a ValeCard, em nota.

Com valor médio de 5,105 reais por litro, o Rio de Janeiro registrou o maior preço entre os Estados, enquanto o menor preço foi registrado no Amapá (4,201 reais), disse a empresa. 

Obtidos por meio do registro das transações realizadas em fevereiro com o cartão de abastecimento da própria companhia, em cerca de 20 mil estabelecimentos credenciados, os dados mostram a capital com gasolina mais barata é Curitiba (4,287 reais), e a mais cara, Rio de Janeiro (5,088 reais), disse a empresa.