Índices europeus despencam diante de fortes perdas do petróleo


Reuters
09 de março de 2020 às 09:38 | Atualizado 15 de março de 2020 às 16:56
Bolsa Frankfurt

Operadores trabalham na bolsa de Frankfurt, na Alemanha. Índice DAX caía 6,73% nessa segunda-feira

Foto: Reuters/Staff (23.jul.2019)
 
As ações europeias caíam com força nesta segunda-feira (9), com o índice de referência STOXX 600 em território baixista à medida que os temores de uma recessão global eram ampliados por uma queda de 25% nos preços do petróleo e um bloqueio no norte da Itália para conter o surto de coronavírus.
 
Às 8:08 (horário de Brasília), o índice FTSEEurofirst 300 caía 6,38%, a 1.341 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdia 6,32%, a 344 pontos, atendendo aos critérios comuns de uma mudança para um ambiente ainda maior de baixa, implicando uma queda de 20% em relação a máximas de todos os tempos.
 
O índice estava a caminho de sua maior queda percentual desde junho de 2016, quando o Reino Unido votou para sair da União Europeia.
 
O índice de petróleo e gás da Europa caía 13% depois que a Arábia Saudita iniciou uma guerra de preços de petróleo com a Rússia, cortando seu preço de venda oficial e esboçando planos para um aumento na produção de petróleo no próximo mês.
 
Todos os subsetores europeus estavam no vermelho, com mineradoras, montadoras, bancos e seguradoras, sensíveis ao crescimento, caindo entre 6% e 8%.
 
Os setores defensivos, considerados mais seguros em tempos de incerteza econômica, também registravam leves perdas.
 
- Em Londres, o índice Financial Times recuava 6,40%, a 6.048 pontos.
 
- Em Frankfurt, o índice DAX caía 6,73%, a 10.764 pontos.
 
- Em Paris, o índice CAC-40 perdia 6,89%, a 4.784 pontos.
 
- Em Milão, o índice Ftse/Mib tinha desvalorização de 9,87%, a 18.747 pontos.
 
- Em Madri, o índice Ibex-35 registrava baixa de 6,71%, a 7.813 pontos.
 
- Em Lisboa, o índice PSI20 desvalorizava-se 6,84%, a 4.351 pontos.