Após OMS declarar pandemia de coronavírus, Wall Street aprofunda quedas


Reuters
11 de março de 2020 às 16:54
Bolsa de valores

Operador trabalha na Bolsa de Nova York (5.Mar.2020); declaração da OMS faz ações americanas despencarem 

Foto: Reuters/Andrew Kelly

Na tarde de quarta-feira (11), a Organização Mundial da Saúde classificou o surto de coronavírus como pandemia. Após a declaração, os principais índices dos Estados Unidos, que já estendiam queda, sofreram impactos ainda maiores. 

O índice de referência S&P 500 caía 5,00%. Se encerrar 20% abaixo de sua máxima de apenas 3 semanas atrás, o índice confirmará um mercado em baixa (bear market). Já o índice Dow Jones estava em "bear market" com base em pontuação intradiária, em queda de 20% desde máxima de 12 de fevereiro.

As ações caminham para a maior queda no período de três dias desde os ataques de 11 de setembro.

Uma notícia da Reuters mostrando que a Casa Branca ordenou às autoridades federais de saúde que tratem as reuniões de coronavírus como confidenciais, em uma iniciativa inusual, agravou o sentimento de nervosismo nos pregões.

"Se você sente a necessidade de embargar informações, muitas pessoas não gostam disso, porque isso faz parecer que estão preocupados com números cada vez piores, tão ruins que acham que precisam proteger o público norte-americano dessas informações", disse Sal Arnuk, sócio e co-fundador da Themis Trading em Chatham, Nova Jersey.

As expectativas de que o presidente Donald Trump anunciará "importantes" medidas de incentivo ajudavam Wall Street a recuperar as perdas da terça-feira de uma liquidação no início da semana devido ao colapso dos preços do petróleo.

Mas não houve anúncios, mesmo quando o governo discute medidas que vão desde isenção de impostos a garantias de empréstimos, reembolso de trabalhadores por salários perdidos e apoio às indústrias mais afetadas.

Os credores norte-americanos sensíveis à taxa diminuíam, com o índice dos bancos caindo 4,3%. O Federal Reserve dos EUA deverá reduzir a taxa pela segunda vez este mês, quando se reunir na próxima semana.

Às 15:48 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 5,32%, a 23.687 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 4,763673%, a 2.745 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 4,67%, a 7.955 pontos.

(Com Reuters)