Fed vai comprar dívida corporativa de curto prazo em medida de emergência


Estadão Conteúdo e Reuters
17 de março de 2020 às 13:38 | Atualizado 17 de março de 2020 às 13:41

O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) anunciou nesta terça-feira (17) um instrumento de financiamento "Commercial Paper" (CPFF, na sigla em inglês) para apoiar o fluxo de crédito para pessoas e empresas.

Fed

Edifício do Federal Reserve em Washington, Estados Unidos (19.mar.2019)

Foto: Leah Mills/Reuters

"Os mercados de commercial papers financiam diretamente um grande espectro da atividade econômica, fornecendo crédito e financiamento para empréstimos e hipotecas, bem como liquidez para atender às necessidades operacionais de uma série de companhias", afirma o Fed em comunicado no seu site.

O BC dos Estados Unidos diz que, para garantir o bom funcionamento desse mercado, especialmente em momentos de mais dificuldades, está fornecendo crédito para apoiar famílias, empresas e empregos pelo país.

O Fed informa ainda que o mercado de commercial papers tem estado sob "considerável pressão" nos últimos dias, conforme as empresas e as pessoas físicas enfrentam mais incerteza, diante da pandemia de coronavírus.

Leia mais:
Empresários de SP pedem para fechar estabelecimentos e não pagar impostos
Uber suspende corridas compartilhadas nos EUA e Canadá
Coronavírus: para lidar com alta demanda, Amazon contratará 100 mil funcionários

O Tesouro destinará US$ 10 bilhões de proteção ao crédito para o Fed, em conexão com o instrumento lançado a partir do Fundo de Estabilização Cambial do Tesouro (ESF, na sigla em inglês), informa o comunicado.

A entidade então fornecerá financiamentos por meio do veículo de propósito especial (SPV, na sigla em inglês), no âmbito do CPFF, e seus empréstimos estarão garantidos por todos os ativos do SPC, explica o Fed.