Supermercados têm aumento no movimento por conta do novo coronavírus


Da CNN Brasil, em São Paulo
17 de março de 2020 às 21:31 | Atualizado 17 de março de 2020 às 21:32
Carrinho de supermercado

Associação Brasileira de Supermercados pede para população não comprar produtos em grandes quantidades (15.jan.2020)

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
 
Por conta do avanço do novo coronavírus no Brasil – há 291 casos confirmados  – o movimento nos supermercados no país aumentou nos últimos dias.
 
Em São Paulo, foi um aumento de 8,5% no último fim de semana (entre 13 e 15 de março) em relação ao terceiro fim de semana de fevereiro (entre 14 e 16 de fevereiro). Os produtos mais procurados, de acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), são papel higiênico e álcool em gel.
 
Porém, a Abras e a Associação Paulista de Supermercados (Apas) dizem que não há motivos para pânico. As entidades, inclusive, desaconselham que as pessoas comprem grandes quantidades de produtos. Caso contrário, apesar do reabastecimento, os itens começarão a faltar.
 
No Rio de Janeiro, as vendas também aumentaram nos supermercados no último fim de semana. De acordo com o levantamento, os mercados têm procura 9,2% maior. Os produtos mais procurados pelos cariocas, além dos itens de limpeza, são itens congelados e bebidas.
 
Até o momento não há nenhum desabastecimento nas 89 mil lojas de todo o Brasil que a Abras tem monitorado. No total, esses estabelecimentos atendem 27 milhões de pessoas por dia.