Varejo começa a reduzir encomendas para a indústria por causa do coronavírus

Raquel Landim
Por Raquel Landim, CNN  
17 de março de 2020 às 15:32 | Atualizado 17 de março de 2020 às 15:36
17.mar.2020 - Pouco movimento no comércio no centro de Campinas (SP) em consequência das restrições impostas para combater o coronavírus
Foto: LUCIANO CLAUDINO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚ
Preocupadas com a perspectiva de serem obrigadas a fechar suas lojas por causa do coronavírus, as redes de varejo começam a reduzir as encomendas para as indústrias.

A informação foi apurada pelo CNN Brasil Business com fontes do setor. O varejo é um dos primeiros atingidos pela crise por causa das restrições de mobilidade da população provocadas pela doença.

Já está ocorrendo forte redução nas vendas nos shoppings nas principais capitais e as perspectivas é que comece a cair nas lojas físicas. Dessa forma, o mais prudente tem sido adiar encomenda de produtos.

O e-commerce ainda engatinha no Brasil e não deve compensar a queda nas vendas nas lojas. As estimativas apontam que 95% das vendas ainda ocorrem nos pontos de venda e só 5% pela internet.