Em dia de circuit breaker, Bolsa de Nova York voltou ao patamar pré-Trump


Do CNN Brasil, em São Paulo
18 de março de 2020 às 14:16 | Atualizado 18 de março de 2020 às 19:23

O índice S&P 500, que reúne as empresas mais importantes do mundo caiu 5,2% nesta quarta-feira (18). O dia ficou marcado pelo segundo circuit breaker da semana. Porém, após a parada, o S&P 500 e outros índices americanos se recuperaram até o fim do pregão.

O índice Dow Jones caiu 6,28% e zerou o restante do ganho que havia acumulado desde a posse do presidente Donald Trump, em 2017, conforme a pandemia do coronavírus ameaça a atividade econômica dos EUA.

O dia de tensão, novamente, tem como protagonista o avanço da COVID-19. A queda do preço do petróleo também ajudou a acirrar os ânimos dos investidores. 

Ainda há uma série de preocupações com os pacotes de estímulos anunciados pelo governo dos Estados Unidos nos últimos dias. O administração do presidente Donald Trump anunciou mais de US$ 1 trilhão em pacote de estimulos e o FED, banco central americano, também relançou um plano de comprar títulos para dar mais liquidez ao mercado.

O alívio do pacote, no entanto, virou preocupação já que os investidores começaram a acreditar que o problema era maior do que eles esperavam.

bolsa de nova york

Operador da bolsa de Nova York (11.mar.2020)

Foto: Andrew Kelly/Reuters