Bolsonaro diz que vai expandir Bolsa Família para incluir 1,5 milhão de famílias


Estadão Conteúdo
23 de março de 2020 às 18:02
35% aprovam conduta de Jair Bolsonaro sobre coronavírus, diz Datafolha

Aumento de orçamento do Bolsa Família faz parte de pacote do governo para tentar minimizar impactos negativos do coronavírus na economia

Foto: Adriano Machado - 18.mar.2020/ Reuters

O presidente Jair Bolsonaro recorreu novamente ao Twitter para anunciar mais medidas de auxílio aos Estados. Segundo ele, o governo vai ampliar o programa Bolsa Família para contemplar 1,505 milhão de famílias, "praticamente zerando a fila dos requerentes".

Na semana passada, a equipe econômica anunciou entre as medidas para minimizar os impactos do coronavírus um aumento de R$ 3,1 bilhões no Orçamento do Bolsa Família, o que permitiria a inclusão de 1,2 milhão de famílias. Na postagem desta segunda, o presidente não especificou quanto dinheiro será destinado para ampliar o alcance do programa.

Bolsonaro disse ainda que o governo, por meio do Ministério da Infraestrutura, está fazendo um "alinhamento" com estados e municípios sobre decretos que garantam o tráfego de pessoas e cargas, "garantindo a unidade e respeito ao que se propõe a Constituição". A medida valerá para os espaços marítimo, aéreo e terrestre.

O presidente citou ainda que o governo federal vai comprar leitos de CTI para atender pacientes afetados pela COVID-19 - mas não especificou o número de contratações. Outra medida será a liberação imediata de R$ 100 milhões para municípios por meio do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Fábricas para respiradores

Bolsonaro disse ainda que quatro fábricas nacionais atuarão com "foco total" na produção de respiradores. O objetivo será produzir 3,5 mil unidades ao mês.

O presidente também informou que assinou autorização para concessão de empréstimo ao Estado de Alagoas, para ajudar no combate ao coronavírus. Ele não especificou o valor da operação. A medida segue ao Senado para aprovação em plenário.