Coronavírus: CVC reduzirá jornada de funcionários em 50% a partir de abril

A companhia não informou como se dará a remuneração dos trabalhadores no período e não estabeleceu prazo de retorno

Reuters
24 de março de 2020 às 07:50
Passageiras usam máscara protetora no Aeroporto de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo (18.mar.2020)
Foto: Roosevelt Cassio/Reuters

O maior grupo de turismo do país, CVC, anunciou nesta segunda-feira (23) que vai reduzir a jornada de trabalho de seus funcionários pela metade a partir do início de abril, como parte de plano para garantir sua "saúde financeira" em meio à forte queda na demanda por viagens gerada pela pandemia de Covid-19.

A companhia não informou como se dará a remuneração dos funcionários em jornada reduzida. Além do corte na jornada, a empresa afirmou que as medidas incluem a suspensão de todos os investimentos em marketing previstos para o ano e que está renegociando "termos e prazos de pagamento" junto a fornecedores.

Leia também:
Com a B3 altamente volátil, analistas recomendam as melhores ações para investir

As ações da CVC encerraram esta segunda-feira em queda de 7,3% na B3. Até semana passada, os papéis da empresa acumulavam queda de cerca de 80% neste ano, em meio ao cancelamento de voos e fechamento de fronteiras, além da disparada recente do dólar.

Com as medidas anunciadas, a companhia espera que os gastos recorrentes sejam de cerca de R$ 50 milhões por mês. Diz ainda possuir "um balanço sólido" e que seu caixa no final do ano passado era de R$ 365,4 milhões e que do endividamento total de R$ 1,8 bilhão, R$ 613 milhões vencem em novembro deste ano.