Bolsas asiáticas sobem e índices chineses atingem máxima de 1 semana


Da CNN, em São Paulo*
25 de março de 2020 às 05:36 | Atualizado 25 de março de 2020 às 10:03
Com máscara de proteção ao novo coronavírus, homem tem rosto refletido em painel

Com máscara de proteção ao novo coronavírus, homem observa painel com índices de ações, em Tóquio,, no Japão (10.mar.2020)

Foto: Stoyan Nenov/ Reuters

As bolsas asiáticas regustraram importante e fecharam em alta nesta quarta-feira (25), indicando recuperação após semanas marcadas por quedas.

Os índices acionários da China subiram à maior pontuação em uma semana depois que senadores e autoridades do governo dos Estados Unidos chegaram a um acordo sobre um projeto de lei de forte estímulo econômico para aliviar o impacto do surto do coronavírus.

A região deixou de ser o epicentro mundial da pandemia do novo coronavírus, agora com novos casos concentrados sobretudo na Europa e nos Estados Unidos. 

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 2,69%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 2,17%. Ambos atingiram o nível mais alto desde 18 de março durante a sessão.

Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 8,04%, a 19.546 pontos.

Em Honk Kong, o índice HANG SENG subiu 3,81%, a 23.527 pontos.

Em Xangai, o índice SSEC ganhou 2,17%, a 2.781 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzen, avançou 2,69%, a 3.722 pontos.

Em Seul, o índice KOSPI teve valorização de 5,89%, a 1.704 pontos.

Em Taiwan o índice TAIEX registrou alta de 3,87%, a 96.644 pontos.

Em Cingapura, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 6,07%, a 2.505 pontos.

Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 avançou 5,54%, a 4.998 pontos.

*Com Reuters