Recessão pode se repetir em 2021, segundo economista do Banco Fator


Thais Herédia
Por Thais Herédia, CNN  
25 de março de 2020 às 20:23
Paulo Guedes

Ministro da Economia, Paulo Guedes (09.mar.2020)

Foto: Adriano Machado/Reuters

“A crise é gravíssima e o quadro é horroroso”. Com esta avaliação sobre a pandemia do coronavírus, o economista-chefe do Banco Fator chegou à conclusão de que a recessão que vai castigar o Brasil este ano pode se repetir em 2021. 

O cenário desenhado por José Francisco Lima Gonçalves é bem diferente dos da maioria de seus colegas de bancos brasileiros e estrangeiros. Tem economista esperando alta de até 5% do PIB no ano que vem. 

“Sair da recessão no ano que vem vai depender de já ter investimento na economia. Quem vai investir no Brasil? Nossa dívida pública vai chegar rápido em 90% do PIB. Além disso, o desemprego vai subir muito e o consumo das famílias será bastante ruim. Mesmo com a taxa de juros lá embaixo, com a recessão, os bancos restringem o crédito”, avalia José Francisco. 

Esta é só uma parte da análise do economista. Para refazer suas previsões sobre atividade econômica brasileira, o maior peso veio do exterior. Ele explica a diferença entre a estimativa dele e de outros colegas, principalmente pelo que espera da recuperação da China e dos Estados Unidos. 

“Não concordo com a tese de que a China vai voltar com força no segundo semestre deste ano e se manter em 2021. Para que ela volte aos patamares anteriores à crise, a China dependerá de como estarão Estados Unidos e Europa. Se o pacote de Trump der certo, será muito bom, mas significa que o país voltará a crescer 3%? Na Europa, se funcionar o pacote de lá, garante crescimento? Há uma defasagem nesta retomada esperada da China que penso não estar sendo levada em consideração”, pondera. 

Lima Gonçalves repudiou o discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) questionando o isolamento social como medida para conter o avanço do coronavírus. Em um vídeo enviado a clientes do Banco Fator, ele chamou  de “senso comum medíocre, ingênuo, senão maldoso” o debate sobre a escolha entre salvar vidas e salvar a economia. 

“Nunca imaginei que depois de 2 anos de recessão e 3 anos com a economia andando de lado, a gente ainda passasse por isso. É difícil falar em um número para o PIB de 2012, mas a lógica me parece clara. É o que aponta a trajetória do ciclo”, desabafa. O relatório do Banco Fator com as novas previsões será publicado nesta quinta-feira (26).