Aéreas reduzem salários de pilotos e tripulantes em cerca de 80% por 3 meses


Da CNN em São Paulo
26 de março de 2020 às 17:27 | Atualizado 26 de março de 2020 às 17:28

Diante da crise provocada pelo avanço do coronavírus, pilotos e tripulantes das companhias aéreas Latam e da Gol aceitaram, na tarde desta quinta-feira (26), uma redução de salário de cerca de 80% pelos próximos três meses, já a partir de abril. A informação foi divulgada por Raquel Landim, analista de economia da CNN

À CNN, o presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), Ondino Dutra, Cavalheiro Neto, explicou que os funcionários aceitaram a proposta das empresas em nome da manutenção dos empregos.

Dutra ainda informou que, para ajudar nesses três meses de salário reduzido, a categoria está pedindo ao governo federal que libere o saldo do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), mas ainda não houve resposta. 

Na semana passada, a Gol já havia reduzido os salários dos funcionários internos em 35% e dos executivos, incluindo o presidente da empresa, em 40%. No caso dos tripulantes, o salário é fixo, que é mais baixo, com um adicional que muda conforme o tempo de voo. 

Avião da Latam em Congonhas, São Paulo

Avião da Latam Airlines no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo

Foto: Nacho Doce - 19.dez.2017/ Reuters