'Coronavoucher' para trabalhadores intermitentes corrige injustiça, diz senador

Garçons, pedreiros e seguranças estão entre os trabalhadores com a modalidade de trabalho intermitente

Da CNN, em São Paulo
30 de março de 2020 às 17:22 | Atualizado 30 de março de 2020 às 17:27
 
Em entrevista à CNN, o senador Vanderlan Cardoso (PSD-GO) falou sobre a emenda que o Senado Federal apresentou para estender o auxílio emergencial de R$ 600, chamado "coronavoucher", a trabalhadores intermitentes que não estão trabalhando no momento por conta da pandemia do novo coronavírus. 

Garçons, pedreiros e seguranças estão entre os trabalhadores com a modalidade de trabalho intermitente — um indivíduo pode ter vários contratos intermitentes e atuar conforme a demanda do estabelecimento. 

“Acredito que nós vamos corrigir uma injustiça que talvez estava sendo feita com essas categorias”, disse Cardoso.

Segundo o senador, há de 4 a 5 milhões de brasileiros com contrato intermitente no país. 

"O custo pode ser alto, mas o maior custo que podemos ter é essas pessoas ficarem desesperadas e não conseguirem ter comprar alimentos e remédios", disse.

CORREÇÃO: Diferentemente do que informa o vídeo incluído nesta nota, o senador Vanderlan Cardoso é membro do PSD, e não do Progressistas.