Câmara quer adiar entrega da declaração do Imposto de Renda para julho

Atualmente, o prazo para que os contribuintes entreguem suas declarações é 30 de abril

Larissa Rodrigues Da CNN, em Brasília
30 de março de 2020 às 21:08 | Atualizado 30 de março de 2020 às 21:09
No momento, o prazo para declaração do Imposto de Renda vai até 30 de abril
Foto: Pixabay

A Câmara dos Deputados quer colocar em votação nesta semana um projeto de lei para que a data de entrega do Imposto de Renda seja adiada de abril para julho, declararam parlamentares à CNN após reunião de líderes partidários na noite desta segunda-feira (30). A mudança aconteceria por causa da pandemia do novo coronavírus.

Além do adiamento da entrega do Imposto de Renda, também devem entrar na pauta da Câmara a proposta de emenda à Constituição (PEC) que cria o chamado "Orçamento de Guerra" e do Plano Mansueto – que visa socorrer estados e municípios com dificuldades fiscais. Estas medidas têm como alvo a contenção dos impactos econômicos da pandemia.

Atualmente, o prazo para que os contribuintes entreguem suas declarações é 30 de abril. Líder do PSB na Câmara, o deputado Alessandro Molon (RJ) afirmou à CNN que a ideia inicial dos parlamentares é que o prazo seja estendido até o mês de julho.

“Pelo que conversamos na reunião de hoje, a maioria dos deputados é a favor desse adiamento para o fim de julho mesmo”, completou o líder do Podemos na Casa, Léo Moraes (RO).

Na semana passada, em reunião com empresários, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também disse ser favorável à mudança da data da entrega do Imposto de Renda.

“É coisa simples. Muitos já entregaram, não tem nenhum grande impacto, mas é um gesto que vai tranquilizar as pessoas”, disse Maia na ocasião.