Com quarentena, delivery avança 400% em supermercados do Rio, diz associação 

Compras pela internet também avançam com quarentena, mas previsão é de queda nas vendas em abril

Gustavo Lago, Da CNN, no Rio
08 de abril de 2020 às 20:23
Cliente faz compras em supermercado
Foto: Fernando Frazão - 15.jan.2020/Agência Brasil

A quantidade de pedidos por delivery nos supermercados do estado do Rio avançou 400% nas três semanas entre os dias 17 de março e 6 de abril, informou a Asserj (Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro). Foi justamente no dia 17 que o governo fluminense declarou quarentena no estado. O aumento foi registrado em comparação às três semanas anteriores. 

Ainda segundo a Asserj, também houve avanço de 114% nas vendas pela internet no período, e a estimativa é de que as vendas em março tenham crescido em relação ao mesmo mês do ano passado.  

“Foi impossível dar vazão a tudo isso no começo da pandemia”, disse o presidente da Asserj, Fábio Queiróz.  

Segundo ele, os supermercados já estão com estrutura para atender a este tipo de serviço, chegando a entregar os produtos em 24 horas. Queiróz sugere que a população faça as compras de forma programada, com pelo menos cinco dias de antecedência.  

Apesar dos números de março, a previsão é de queda de 15% nas vendas dos produtos sazonais da Páscoa, e a Asserj prevê um desaquecimento no movimento em abril. Isso estaria relacionado com a mudança de comportamento da população, como o racionamento do consumo de alimentos puxado pelos impactos econômicos do coronavírus na renda das famílias. 

Queiróz também falou sobre o aumento nos preços nas gôndolas, que segundo ele se deve à alta no preço dos insumos para a produção dos alimentos.  

“O que não pode ocorrer é o aumento abusivo de preços. Este fato deve ser denunciado aos órgãos de proteção e devesa do consumidor”, disse. “O Procon já notificou os supermercados para que expliquem os aumentos dos preços dos itens, a fim de encontrar possíveis aumentos sem justificativa.”