Vale doa mais de 5 milhões de máscaras de proteção ao governo federal

Mineradora promete ceder mais de 15,8 milhões de EPIs e 5 milhões de kits de teste rápido de detecção do novo coronavírus

Do CNN Business, em São Paulo
12 de abril de 2020 às 15:03 | Atualizado 12 de abril de 2020 às 15:04
Máscara N95 sendo produzida na China (10.abr.2020)
Foto: Vale/Divulgação

Em meio à pandemia do novo coronavírus, a mineradora Vale comprou uma série de equipamentos de proteção individual (EPIs) na China para doar ao governo federal. Entre os suprimentos, estão 2,54 milhões de máscaras N95, a mais indicada para o uso de médicos e enfermeiros expostos a ambientes contaminados.

Do total das N95, 286 mil já chegaram ao Brasil em um dos 14 aviões utilizados pela empresa para realizar a operação. No lote, há ainda 3,16 milhões de máscaras cirúrgicas descartáveis; 216 mil luvas; 450,1 mil aventais; e 2.250 óculos de proteção. Caberá ao governo realizar a distribuição do material.

Leia mais:
Empresas ajudam no reparo de respiradores para hospitais públicos em MG
Governo e empresas fazem ação de guerra para aumentar produção de respiradores
De Tinder a Volkswagen, iniciativa privada soma esforços no combate ao COVID-19

A companhia afirma que, ao todo, serão doados mais de 15,8 milhões de EPIs e 5 milhões de kits de teste rápido de detecção do novo coronavírus. Estes equipamentos, divididos em remessas, devem chegar ao país até o final de maio.

"A Vale oferece essa ajuda à sociedade brasileira em um momento em que o país se une pela saúde e segurança das pessoas. Estamos lançando mão da nossa rede de logística na Ásia para trazer ao Brasil insumos que poderão fazer a diferença na vida das pessoas", afirma o diretor-presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo.