Auxílio emergencial poderá ser usado para compras online em varejistas

Em entrevista à CNN, presidente da Caixa, Pedro Guimarães, diz que cartão virtual será aceito a partir do dia 24 em mais de 700 redes nacionais e regionais

Da CNN, em São Paulo
15 de abril de 2020 às 15:53

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou nesta quarta-feira (15) em entrevista à CNN que o auxílio emergencial de R$ 600 depositado pelo governo em contas digitais poderá ser usado para compras online em mais de 700 redes varejistas a partir do dia 24.

Guimarães afirmou que o recurso se assemelhará a um cartão de débito virtual para os beneficiários. “Dez dias atrás, pensávamos apenas na conta digital. O que ficou muito claro para a gente é que, se tivéssemos também um cartão virtual, as pessoas poderiam usar esse dinheiro sem sair de casa”, disse.

Ele destacou ainda que essa novidade estará disponível tanto em redes de abrangência nacional quanto nas de alcance regional.

Assista e leia também:

Veja como usar o app da Caixa para receber o auxílio emergencial de R$ 600

Onyx explica como pessoas sem celular fazem cadastro para auxílio emergencial

Guimarães também fez um balanço da adesão ao auxílio: até agora, são mais de 35 milhões de cadastros completados.

Segundo o presidente da Caixa, a primeira leva de pagamentos para os trabalhadores informais, que não estavam em nenhuma base de dados do governo, será feita nesta sexta-feira (17).

“Hoje recebemos [o retorno com os dados processados pela Dataprev] dos primeiros 9 milhões dessa base informal e vamos começar a pagar na sexta para cerca de 5 milhões de pessoas. Os outros devem receber na segunda-feira (20)”, explicou.

“Provavelmente na próxima semana vamos pagar mais de 20 milhões de pessoas, fora o Bolsa Família. No total, deve ser ao redor de 30 milhões de brasileiros”, disse o presidente do banco estatal.

Em entrevista à CNN, Pedro Guimarães, presidente da Caixa, revelou convênio com varejistas para compras online com auxílio emergencial
Foto: CNN

Guimarães explicou que, quando o governo fala em pagamento do auxílio emergencial, está se referindo ao depósito nas contas virtuais. Segundo ele, a autorização para sacar o dinheiro em caixas eletrônicos será liberada de forma escalonada para evitar aglomeração nas agências bancárias. “Esse valor [já] pode ser usado para fazer DOC e para pagar contas”, disse.

Ainda segundo o presidente da Caixa, todas as pessoas que se cadastrarem no programa até 1º de julho terão acesso às três parcelas do benefício. “Estamos trabalhando com associações de bairro, associações regionais e com diversas prefeituras para chegar nas pessoas que ainda estão sem acesso [ao programa]”, destacou.