PIB de Hubei, província chinesa epicentro da COVID-19, cai 39% no 1º trimestre

Do CNN Brasil Business*, em São Paulo
21 de abril de 2020 às 10:41
 

Avenida em Wuhan, primeiro epicentro da pandemia do novo coronavírus, durante quarentena 

Foto: Aly Song - 28.mar.2020/ Reuters

O Produto Interno Bruto (PIB) da província chinesa de Hubei, epicentro global da pandemia do novo coronavírus, caiu 39,2% no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2019, informou o departamento de estatísticas da região nesta terça-feira (21).

A baixa foi motivada principalmente pelo mau desempenho do setor manufatureiro, que sofreu um impacto sem precedentes após o surgimento da COVID-19.

Entre janeiro e março, a produção industrial da província teve retração de 45,8%, também na comparação anual, puxada pela redução nas setores automobilístico, de máquinas elétricas e de equipamentos em geral.

Hubei responde por quase 10% da produção de veículos fabricados na China, e abriga centenas de fornecedores de peças.

A maioria dos indicadores econômicos da região sofreu um impacto significativo nos primeiros três meses do ano, ainda segundo o departamento de estatísticas chinês. Isso porque as autoridades bloquearam a província em quase todo o período, para conter a disseminação do vírus, o que paralisou a economia.

No geral, o PIB da China recuou 6,8% no primeiro trimestre, de acordo com dados divulgados na semana passada. Trata-se da primeira contração desde pelo menos 1992, quando os números trimestrais da economia chinesa começaram a ser divulgados.

*Com informações da Reuters