Caixa diz que 93% dos beneficiários do auxílio emergencial usaram recursos

De acordo com o vice-presidente de Varejo da Caixa, Paulo Henrique Angelo, houve "pouquíssimas filas" nas agências que abriram neste sábado (9)

Da CNN, em São Paulo
09 de maio de 2020 às 20:19
Agência da Caixa Econômica Federal
Foto: José Cruz/Agência Brasil

Um total de 93% das quase 52 milhões de pessoas que tiveram o auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) autorizados pelo governo federal já movimentaram os valores creditados, disse neste sábado (9) o vice-presidente de Varejo da Caixa, Paulo Henrique Angelo.

Segundo Angelo, a maior parte das pessoas que não recebeu o recurso, mesmo após a aprovação, não conseguiu fazê-lo devido a algum tipo de erro de digitação, em especial do número da conta bancária.

"Trata-se de um público pequeno [de pessoas que informaram contas com algum número incorreto]. Nesse caso, o valor provavelmente foi devolvido à Caixa", disse.

Filas

De acordo com o executivo da Caixa, a movimentação nas agências que abriram neste sábado (9) foi "tranquila e com pouquíssimas filas em todo o país". Hoje, 680 agências da Caixa abriram às 8h para fazer atendimentos sobre o auxílio emergencial.

Na quinta-feira (7), a Justiça do Rio de Janeiro, em decisão liminar (temporária), determinou um prazo máximo de cinco dias para a Caixa pagar o benefício dos cidadãos cadastrados no estado, contados a partir da conclusão da análise de dados no aplicativo do banco.

Um dia antes, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que as filas nas agências da Caixa para o saque do auxílio emergencial tinham sido resolvidas e passaram a ser uma exceção. Nas últimas semanas, houve aglomeração nas portas de várias agências do banco pelo país, com pessoas inclusive dormindo do lado de fora das agências.

Com informações da Agência Brasil