Preços do petróleo caem por temores de segunda onda do coronavírus

Novas infecções na China, na Alemanha e na Coreia do Sul deixaram mercado em estado de alerta

Reuters
11 de maio de 2020 às 08:13
Sonda de petróleo na região de Midland, Texas ( 22.ago.2019)
Foto: Jessica Lutz/REUTERS

Os preços do petróleo caíam nesta segunda-feira (11), à medida que uma nova onda de infecções por coronavírus em alguns países e preocupações com o persistente excesso de oferta superavam o apoio dado às cotações por cortes de oferta dos maiores produtores globais.

O petróleo Brent recuava 0,8 dólar, ou 2,58%, a 30,17 dólares por barril, às 7:51 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 0,56 dólar, ou 2,26%, a 24,18 dólares por barril.

Possíveis sinais de uma segunda onda de infecções por coronavírus preocuparam os investidores após o registro em Wuhan, epicentro da doença na China, do primeiro grupo de novos casos desde o fim da quarentena na região há um mês.

Novas infecções também aceleraram na Alemanha, dias após o relaxamento das medidas de isolamento social, levantando temores de que a pandemia possa sair novamente do controle. A Coreia do Sul também alertou sobre uma segunda onda do vírus no domingo.

"A preocupação com uma segunda onda, a queda de quase 50% na demanda por petróleo da Índia em abril em comparação anual e prováveis novos aumentos dos estoques nesta semana estão provavelmente pesando sobre os preços no começo da semana", disse o analista do UBS, Giovanni Staunovo.

A demanda por combustíveis na Índia em abril caiu 45,8% ante mesmo mês do ano anterior devido à quarentena no país. O consumo de combustíveis somou 9,93 milhões de toneladas, o menor nível desde 2007, segundo dados do governo no sábado.