Latam demitirá 1.400 funcionários, devido à crise causada por pandemia

Demissões representam cerca de 3% da força de trabalho da empresa; companhia já havia cortado pela metade os salários de seus 43 mil funcionários

Do CNN Brasil Business*, em São Paulo
15 de maio de 2020 às 20:09 | Atualizado 15 de maio de 2020 às 20:21

Avião da Latam Airlines no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo

Foto: Nacho Doce - 19.dez.2017/ Reuters

A Latam Airlines, maior companhia aérea da América Latina, demitirá 1.400 funcionários, marcando o primeiro movimento mais drástico de uma grande empresa do setor por causa da crise do novo coronavírus.

As demissões representam cerca de 3% da força de trabalho da empresa. Antes disso, a Latam já havia cortado pela metade os salários de seus 43 mil funcionários.

"Infelizmente, concluímos que não temos outra opção a não ser reduzir o tamanho da empresa", disse o presidente da Latam, Roberto Alvo, em vídeo enviado aos colaboradores. 

Entre as principais concorrentes, Azul tem 78% de seus funcionários em licença não remunerada. Gol e Avianca têm cerca de metade de seus funcionários em licença não remunerada.

*Com informações da Reuters 

Clique aqui e siga o perfil do CNN Brasil Business no Facebook