Repactuações de crédito na crise chegaram a R$ 614 bi até 5 de junho, aponta BC

Valor corresponde a 17% da carteira de crédito do sistema financeiro

Marcela Ayres, da Reuters
18 de junho de 2020 às 11:51
Crédito: grandes empresas responderam por maior parte das novas contratações de março a junho
Foto: Jack Moreh/Freerange Stock

O diretor de Política Monetária do BC, Bruno Serra, indicou nesta quinta-feira (18) que as repactuações das operações de crédito chegaram a R$ 614,5 bilhões de meados de março a 5 de junho, com o valor das operações atingindo 17% da carteira de crédito do sistema financeiro em meio à crise com o coronavírus.

Em apresentação disponibilizada pelo BC por conta de participação em seminário online do Tribunal de Contas da União (TCU), Serra destacou que essas repactuações foram concentradas em micro e pequenas empresas, além das pessoas físicas.

Já em relação às novas operações de crédito livre entre pessoas jurídicas, ele apontou que grandes empresas responderam pela maior parte das contratações.

"Sem acesso ao mercado de capitais as grandes empresas recorreram ao sistema bancário, que até então vinha irrigando as PMEs", apontou ele, no documento.

Quanto à autorização dada pelo Congresso na emenda constitucional do Orçamento de Guerra para o BC comprar títulos privados, Serra afirmou que, com o novo instrumento o BC quer promover o adequado funcionamento do mercado de capitais.

Segundo o diretor, a autoridade monetária buscará atenuar efeitos adversos sobre o mercado de crédito provenientes de restrições ao fluxo regular de liquidez para o mercado de capitais.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook