China quer que Brasil use mais recursos do banco dos Brics, diz embaixador

De acordo com Yang Wanming, dos cinco países membros do Brics, o Brasil foi o que menos usou recursos do banco; afirmação foi feita em live do grupo Lide

Do Estadão Conteúdo
19 de junho de 2020 às 17:45

Líderes de países dos Brics no Palácio do Itamaraty (14/11/2019)

Foto: Pavel Golovkin/Pool via REUTERS

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, disse nesta sexta-feira (19) que o governo de seu país gostaria que o Brasil usasse mais os recursos do Banco dos Brics para promover desenvolvimento principalmente neste momento de crise. De acordo com ele, dos cinco países membros do Brics, o Brasil foi o que menos usou recursos do banco.

"Gostaríamos que o Brasil usasse mais recursos do Banco dos Brics", disse o embaixador, para quem o fundo do banco é para ser usado para dar melhores condições de vida às populações dos países que fazem parte do grupo. Yang participa de live organizada pelo Grupo de Lideres Empresariais (Lide).

Ele falou ainda da solidariedade do governo chinês com o mundo neste momento de pandemia do coronavírus e listou algumas medidas adotadas pela China para ajudar os países mais afetados pelo vírus.

Para o Braiil, disse Yang, a China vai enviar o segundo lote de equipamentos para o Estado do Amazonas no mês que vem no valor de R$ 500 milhões.

Relatou ainda que seu país já doou mais de US$ 50 milhões à Organização Mundial da Saúde (OMS) e que seu presidente, XI Jinping, já autorizou ajuda de US$ 50 bilhões à África para os próximos três anos.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook