André Baía avalia impactos da paralisação do setor de construção civil no Piauí

Para o empresário, 'o establishment piauiense quer prorrogar ao máximo o tempo da pandemia' para que 'licitações sejam feitas com pouca transparência'

Da CNN
23 de junho de 2020 às 15:46

CEO da Construtora Estrela da Manhã e diretor do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) do Piauí, André Baía disse à CNN, nesta terça-feira (23), que a construção civil estar parada em Teresina é "a ponta de um iceberg". 

"Independente do tipo que isolamento que você defenda -- seja vertical ou horizontal --, se olharmos o que está acontecendo no Piauí, há incoerências profundas. Não estou aqui para defender qualquer tipo de isolamento, mas para mostrar as incoerências terríveis e o que estão provocando no nosso pobre estado do Piauí", afirmou ele.

Leia também:

Piauí prorroga isolamento social após aumento na taxa de transmissão da Covid-19
Governo do Piauí vai transmitir quadrilhas juninas por meio de lives
Ajuda evita colapso, diz governador de um dos estados mais endividados

Baía ainda destacou que "o Piauí tem um dos maiores establishments do Brasil", referindo-se à política. "Para ter uma ideia, o atual governador, Wellington Dias (PT), não tem 60 anos e está no quarto mandato no cargo. O prefeito da nossa capital também. Na verdade, há uma grande orquestração para que as coisas continuem como estão", avaliou ele.

Para o empresário, "o establishment piauiense quer prorrogar ao máximo o tempo da pandemia" para, segundo ele, "que o estado de calamidade se prolongue e, em função disso, as licitações sejam feitas com pouca transparência". "É por isso que não se libera, não se olham os protocolos e nem dizem datas para voltar", justificou.

O CEO disse ter indícios de que esquema de superfaturamentos em relação a compras pelo poder público na pandemia estão em curso no Piauí. "Temos, então, denúncias sérias sobre isso e observamos tudo isso na luta para que a construção civil voltasse a trabalhar", acrescentou. 

"É o único lugar do Brasil que a infraestrutura parou, não volta há 90 dias e não tem sequer um cronograma de volta. Tudo isso porque na maneira como se está atacando a pandemia há incoerências gravíssimas", finalizou.

Na segunda-feira (22), o estado do Piauí prorrogou o decreto de isolamento social até 6 de julho. A medida acontece após a taxa de transmissão aumentar de 1,3 para 1,5. Isso significa que dez pacientes contaminam outras 15 pessoas, em média.

O CEO da Construtora Estrela da Manhã, André Baía, fala à CNN
Foto: CNN (23.jun.2020)