Salton registra aumento de 30% das exportações nos cinco primeiros meses do ano

O período viu a empresa exportar 300 mil garrafas para 10 países, e a expectativa é de que a Salton encerre o ano com cerca de 1 milhão de garrafas enviadas

Do CNN Brasil Business, em São Paulo
25 de junho de 2020 às 17:55
Espumante Salton (25.jun.2020)
Foto: Salton/Divulgação

Mesmo diante da pandemia, que desde março reduziu drasticamente a atividade econômica brasileira, a Vinícola Salton registrou crescimento de 30% em suas exportações de vinhos e espumantes entre janeiro e maio de 2020 na comparação com o mesmo período do ano anterior.

No período, a empresa exportou 300 mil garrafas para 10 países, e a expectativa é de que a Salton encerre o ano com cerca de 1 milhão de garrafas enviadas das vinícolas da marca para o exterior. A perspectiva é boa, uma vez que a empresa fechou novos contratos com Estados Unidos, China e Colômbia. O dólar forte frente ao real também ajuda a empresa a vender mais para o exterior.

Leia também
Empresa de bebidas cria fundo global de US$ 100 milhões para apoiar bares
Empresas de bebidas alcoólicas têm faturamento 71% menor na 1ª quinzena de abril

Além de embarcar produtos para a Ásia, Europa e Américas, a vinícola trabalha ainda com mercados menos tradicionais, como Guiné, Nigéria e Angola, que consomem vinhos e bebidas não alcoólicas da Salton. Diante desse cenário, a companhia prevê aumentar em 30% seu faturamento de exportação.

“Além da expansão nas vendas para os EUA, com exportações para a varejista Total Wine and More, na América do Sul trabalhamos com um grupo responsável por 60% das vendas de bebidas alcoólicas na Colômbia,” diz Cesar Baldasso, gerente de comércio exterior da Salton.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook