XP diz que montante de ativos sob custódia de agentes autônomos cresceu 160%

Crescimento foi observado nos últimos dois anos. Montante chegou a R$ 412 bilhões

Do Estadão Conteúdo
22 de julho de 2020 às 12:36

Vista externa do prédio de escritórios da XP, em São Paulo: montante administrado por agentes autônomos parceiros da corretora chega a R$ 412 bilhões

Foto: REUTERS/Amanda Perobelli

A XP divulgou nesta quarta-feira (22) informações sobre a parceria com agentes autônomos, mostrando que, nos últimos dois anos, o montante de ativos sob custódia (AuC) por esses escritórios cresceu 160%, para R$ 412 bilhões.

Os números vêm poucos dias após um dos maiores escritórios, o EQI Investimentos, decidir se descredenciar do grupo para se juntar ao BTG Pactual.

Leia também:
'Investback' e zero anuidade: XP começa testes para lançar cartão de crédito

De acordo com a XP, rede tem hoje perto de 500 escritórios parceiros, com filiais distribuídas por todo o país.

Entre junho de 2018 e maio de 2020, foram credenciados 139 novos escritórios, representando um crescimento médio mensal de 6 escritórios com 5.408 novos agentes autônomos.

Nos últimos dois anos, de acordo com a XP, um total de 18 escritórios de AAI, ou 3,6% da base atual, com AuC consolidado de R$ 9,9 bilhões no momento do anúncio do distrato, deixaram a plataforma.

Três meses após a saída, 11% dos investimentos dos clientes foram transferidos diretamente dos escritórios para a nova instituição, disse. Nos períodos de 6 e 12 meses, isso passa para 13% e 7%, respectivamente e de forma cumulativa.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook