Após fusão com Stone, Linx anuncia lucro líquido de R$2,8 mi no 2º tri

Ao final do segundo trimestre, a Linx atingiu uma taxa de renovação de clientes de 99%, mesmo patamar do 1º tri

Da Reuters
12 de agosto de 2020 às 08:54 | Atualizado 12 de agosto de 2020 às 21:41

A Linx (LINX3) teve lucro líquido ajustado de R$ 2,8 milhões no segundo trimestre, uma queda de 77,5% em relação ao mesmo período de 2019, de acordo com dados divulgados pela produtora de software para o varejo no final da terça-feira (11).

Na véspera, a empresa de meios de pagamento Stone anunciou acordo vinculante para unir sua área de software com a Linx, numa transação em dinheiro e ações.

Leia também:
Stone anuncia acordo com Linx: R$ 6,4 bilhões em dinheiro e em ações
Ações da Locaweb dobram de valor em meio à pandemia: qual o segredo da empresa?

 
Foto: Wolfgang Rattay/Reuters

Em termos ajustados, o lucro da Linx foi de R$ 12 milhões, salto de 175,1%, em desempenho que refletiu reversão líquida de 'earn-outs' significativamente menor e ajuste no quadro de funcionários em junho, além de efeitos cambiais.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 49,49 milhões de reais, queda de 11,6% ano a ano, com margem Ebitda passando de 29,1% para 23,2%.

A receita operacional líquida cresceu 10,8%, para R$ 213,45 milhões, enquanto o custo dos serviços prestados aumentou 4,2%, para 51 milhões de reais. As despesas gerais e administrativas subiram 17,3%, para R$ 44,38 milhões.

O caixa líquido da companhia no segundo trimestre ficou em R$ 212,9 milhões. Em termos ajustados, seria de R$ 400,3 milhões.

Ao final do segundo trimestre, a Linx atingiu uma taxa de renovação de clientes de 99%, o mesmo patamar dos primeiros três meses do ano mesmo diante do cenário de Covid-19.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook