Petrobras prorroga prazo em processo para venda de ativos na Colômbia

Empresas que queiram entrar na disputa pelo Bloco Tayrona, na Bacia de Guajira, terão agora até 21 de agosto para confirmar participação

Da Reuters
12 de agosto de 2020 às 10:14
Refinaria da Petrobras em Paulínia (SP)
Refinaria da Petrobras em Paulínia (SP)
Foto: Paulo Whitaker/Reuters

A Petrobras decidiu prorrogar o prazo para que empresas manifestem potencial interesse em ativos da companhia na Colômbia que foram colocados à venda em julho.

Empresas que queiram entrar na disputa pela participação da estatal brasileira no Bloco Tayrona, na Bacia de Guajira, terão agora até 21 de agosto para confirmar participação no processo de desinvestimento, segundo comunicado da Petrobras na noite de terça-feira (11).

Leia também:
Petrobras avança em venda de campos terrestres e em águas rasas
Faz sentido o Mercado Livre ser mais valioso do que a Petrobras e a Vale?

O movimento faz parte de um amplo programa de desinvestimentos da Petrobras, que tem buscado reduzir sua dívida e concentrar atividades na exploração de águas profundas e ultraprofundas no Brasil. A companhia é operadora da área na Colômbia, com 44,44% de participação na concessão, na qual tem a Ecopetrol como parceira.

A concessão na Colômbia encontra-se na fase de exploração e tem obrigação de perfurar um poço para cumprimento do compromisso exploratório. A Petrobras afirma que ela tem "potencial para comprovar volumes significativos de gás", com reservas de classe mundial.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook