Caixa deposita auxílio emergencial para 4,1 milhões que nasceram em setembro

Governo disponibiliza o auxílio em uma poupança digital, acessível pelo aplicativo Caixa Tem; saque em dinheiro é autorizado posteriormente

Do CNN Brasil Business, em São Paulio
17 de agosto de 2020 às 17:19 | Atualizado 17 de agosto de 2020 às 18:05

 

Fila em agência da Caixa Econômica Federal: banco estatal credita o benefício para nascidos em setembro 
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal credita nesta segunda-feira (17) o auxílio emergencial para 4,097 milhões de beneficiários nascidos em setembro.

O auxílio, com parcelas de R$ 600 (R$ 1.200 para mães solteiras), foi criado pelo governo e o Congresso com o objetivo de reduzir os efeitos da crise causada pela pandemia da Covid-19.

A Caixa tem disponibilizado o auxílio em uma poupança digital, acessível pelo aplicativo Caixa Tem. Pelo programa é possível fazer compras online em estabelecimentos autorizados e pagar boletos.

O saque em dinheiro do benefício, em uma agência do banco, é autorizado posteriormente, conforme calendário definido pelo governo, considerando o mês de nascimento do beneficiário. As transferências para outros bancos ou para contas na própria Caixa seguem o mesmo calendário de saque. Nesse caso, os recursos são transferidos automaticamente para as contas indicadas pelo beneficiário.

O crédito para os beneficiários nascidos em setembro faz parte do chamado Ciclo 1 de pagamentos do auxílio emergencial. Os saques e as transferências estarão liberados no dia 5 de setembro para os beneficiários que receberam o crédito na poupança social hoje.

No Ciclo 1, o crédito na poupança social da Caixa está agendado para o período de 22 de julho a 26 de agosto, conforme o mês de nascimento. Os saques e transferências estão sendo feitos de 25 de julho a 17 de setembro.

(Com Agência Brasil)