Avianca: governo da Colômbia concederá empréstimo de até US$ 370 mi à empresa

A Avianca informou que não comentará sobre o empréstimo. A empresa aérea reiniciará parcialmente as operações na Colômbia na próxima semana

Julia Symmes Cobb e Luis Jaime Acosta, Reuters
30 de agosto de 2020 às 14:19
Avianca
Aviões da companhia aérea Avianca estacionados em pátio de aeroporto (07.abr.2020)
Foto: Luiza Gonzalez/Reuters

O governo da Colômbia informou no sábado que vai conceder empréstimo para a Avianca de até US$ 370 milhões, depois que a empresa aérea recorreu ao Capítulo 11 do processo de falência nos Estados Unidos.

“Com o objetivo de garantir o serviço, a conectividade aérea para os colombianos e a atividade econômica geral, o governo nacional participará do processo de reestruturação da Avianca”, disse o Ministério da Fazenda em nota.

Leia também:
Avianca e Latam mostram o tamanho da crise no setor aéreo; veja outros casos
Avianca Brasil tem falência decretada pela Justiça
Com dívidas de R$ 2,7 bi, Avianca Brasil entra com pedido de falência

A companhia aérea, que é a segunda maior operadora da América Latina, entrou com pedido de recuperação judicial em maio.

“A operação se dará por meio de um crédito de até 370 milhões de dólares em uma transação de 18 meses que corresponde ao tempo estimado para o processo de reestruturação da empresa”, acrescentou o ministério.

O crédito irá expirar em novembro de 2021.

A Avianca informou que não comentará sobre o empréstimo. A empresa aérea reiniciará parcialmente as operações na Colômbia na próxima semana, assim que a quarentena nacional iniciada em março devido à pandemia do coronavírus for suspensa.

Se não sair da falência, a Avianca, com sede em Bogotá, será uma das primeiras grandes transportadoras do mundo a ir à falência como resultado da pandemia, que prejudicou duramente o turismo em todo o mundo.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook