Rede hoteleira do RJ tem média de 46% de ocupação no feriado de 7 de setembro


Da CNN
08 de setembro de 2020 às 11:21

O feriado de 7 de setembro, o primeiro prolongado desde a liberação dos principais pontos turísticos no Rio de Janeiro, contribuiu para movimentar a rede hoteleira na cidade.

De acordo com dados do Sindicato dos Meios de Hospedagem do Município do Rio de Janeiro (SindHotéis-RJ), a média de ocupação da rede hoteleira da cidade ficou em 46%, sendo maior na Zona Sul da capital carioca.

Leia e assista também:
Membro de comitê científico pede 'providências urgentes' no RJ após aglomerações
Pontos turísticos reabrem no Rio com descontos para moradores do estado
Praias, bares e transporte público lotam durante feriado no Rio de Janeiro

Quarto do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, que voltará a receber hóspedes a

Vista de quarto do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, que voltou a receber hóspedes 

Foto: CNN (18.ago.2020)

Durante todo o feriadão, cariocas e turistas lotaram pontos da cidade como o bondinho do Pão de Açúcar, o Cristo Redentor e o Parque Lage, inclusive com aglomerações e desrespeito às regras impostas para evitar a contaminação do novo coronavírus.

As atrações contaram com grande presença de moradores do estado, impulsionados pela campanha Redescubra o Rio, que dá descontos de até 50% nos ingressos dos pontos turísticos.

A campanha Redescubra o Rio conta com o AquaRio, Bondinho Pão de Açúcar, Paineiras Corcovado, Rio Star e Trem do Corcovado, e segue todos os protocolos de segurança para evitar a propagação da Covid-19. O uso de máscaras e distanciamento mínimo de dois metros entre pessoas, por exemplo, são obrigatórios.

Praias lotadas

Alt*

Praia de Ipanema no domingo (6)

Foto: Foto: Jairo Nascimento/ CNN Brasil

O fim de semana foi marcado por muito sol, banho de mar e aglomeração nas praias do Rio de Janeiro. Em locais famosos, como Copacabana, Ipanema e Barra da Tijuca, as praias estavam lotadas de pessoas.

As cenas de aglomeração nas praias e bares do Rio de Janeiro causaram muita preocupação na prefeitura carioca, segundo o analista Leandro Resende, da CNN.

O comitê científico da prefeitura se reúne até a próxima quarta-feira (9) para avaliar se determina medidas mais restritivas de acesso à orla e se reduz o horário de funcionamento dos bares em meio à pandemia de coronavírus.

(Edição: André Rigue)