MME: com nova lei, mercado de gás vai receber US$ 8,6 bi, alta de 29% em 10 anos

Os novos marcos legais do gás, do saneamento e do setor elétrico são apostas do governo para a atração do investimento privado

Anna Russi, do CNN Business Brasil, em São Paulo
10 de setembro de 2020 às 17:50
Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque: "Até o final de 2020 mais de US$ 30 bilhões serão desinvestidos da Petrobras. Desse valor total, metade já foi desinvestido até julho"
Foto: CNN (8.jul.2020)

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que o novo mercado de gás natural que será construído a partir da aprovação do novo marco legal será aberto, dinâmico e competitivo. A estimativa dele é de que até 2030, sejam investidos US$ 8,6 bilhões no setor. 

"US$ 8,6 bilhões vão entrar nesse mercado brasileiro até 2030. Assim, esperamos que o mercado cresça 29% em 10 anos", disse nesta quinta-feira (10), em videoconferência com Câmara de Comércio Brasil-Canadá sobre oportunidades de investimento no setor.

Leia também: 
Ministro de Minas e Energia defende venda de ativos da Petrobras

Os novos marcos legais do gás, do saneamento e do setor elétrico são apostas do governo para a atração do investimento privado. 

Desinvestimentos da Petrobras  

Ele destacou também o esforço do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) para a abertura de setores monopolizados pela Petrobras, como refinarias, gás natural, logística e energia. 

"Até o final de 2020 mais de US$ 30 bilhões serão desinvestidos da Petrobras. Desse valor total, metade já foi desinvestido até julho", ressaltou. 

Os desinvestimentos da estatal incluem oito refinarias, com capacidade total de produzir 1,1 milhão barris de petróleo por dia. 

Segundo Albuquerque, os desinvestimentos da Petrobras já resultaram em alta de 30% da produção de óleo e gás.  

"Estamos tomando as medidas necessárias, queremos fazer a capitalização da Petrobras possível. Por isso, a estatal vai seguir seu programa de desinvestimento", reforçou. 

De acordo com ele, o calendário de leilões de energia para os próximos anos será anunciado até o fim de 2020. 

"Após seis meses de isolamento social e queda econômica severa, os indicadores econômicos positivos mostram que estamos no caminho certo. Melhor ainda, isso significa ambiente favorável para investimento privado. Então, convidamos vocês a aumentarem suas apostas e investirem no Brasil no mercado de gás, biocombustível, energia e mineração", disse aos investidores canadenses.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook