TikTok terá Oracle como empresa parceira nos Estados Unidos


Brian Fung e Rob McLean, do CNN Business
13 de setembro de 2020 às 22:08 | Atualizado 14 de setembro de 2020 às 22:42

A TikTok e a Oracle se tornarão parceiras de negócios nos Estados Unidos em um acordo que visa atender às exigências do governo Trump com a segurança nacional, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto.

A conversa sobre uma venda da TikTok pela empresa chinesa ByteDance começou quando o presidente Donald Trump emitiu ordens executivas no mês passado buscando proibir a TikTok. O presidente americano exigiu que as operações do aplicativo nos Estados Unidos foram desmembradas de sua controladora com sede em Pequim, a ByteDance.

Leia também:
TikTok recusa proposta da Microsoft por operação dos EUA
Potenciais compradores do TikTok avaliam 4 opções para retomar negociações

A natureza exata do acordo entre um TikTok e a Oracle ainda estão incertas, mas não houve uma venda direta. A notícia sobre a Oracle veio logo depois que a Microsoft anunciar que não compraria as operações da TikTok nos Estados Unidos do ByteDance.

"Estávamos confiantes de que a nossa proposta teria sido boa para os usuários do TikTok, ao mesmo tempo que protegia os interesses da segurança nacional", disse a Microsoft em comunicado.

"Para fazer isso, teríamos feito mudanças significativas para garantir que o serviço atendesse aos mais altos padrões de segurança, privacidade, segurança online e combate à desinformação, e deixamos esses princípios claros em nossa declaração de agosto", completou a empresa.

A ByteDance não respondeu aos pedidos de resposta do CNN Business. O  TikTok seguiu o mesmo caminho

Trump e outros políticos americanos disseram que o aplicativo chinês representa uma ameaça à segurança nacional dos EUA. O TikTok negou uma acusação e processou a administração Trump por causa da obrigação de venda do negócio, chamando a ação de "fortemente politizada".

Vários analistas descrevem uma busca do TikTok pela Microsoft como um "golpe" em potencial para a empresa sediada no estado de Washington - uma oportunidade de conquistar uma das plataformas de mídia social de crescimento mais rápido do mundo em um momento em que a TikTok pode estar desesperada para fazer um acordo.

Vários analistas descreveram a busca do TikTok pela Microsoft como uma jogada importante para a empresa americana. Seria uma oportunidade de conquistar uma mídias sociais com crescimento mais rápido do mundo. Para completar, ocorreria em um momento em que a TikTok parece estar desesperada para fazer um acordo.

Esse acordo também poderia incluir um gigante do varejo americano: o Walmart também estava participando das negociações com a Microsoft.

O Walmart disse que o seu interesse no TikTok aconteceu por causa da maneira como o aplicativo "integrou recursos de e-commerce e publicidade em outros mercados" e seria uma forma de aumentar o acesso aos consumidores.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês)

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook