Alta no preço do algodão deve impactar preço de roupas

À CNN, o empresário Ali Bazzi, do setor de vestuário, afirmou que o aumento ainda não foi repassado aos clientes, principalmente devido ao momento de pandemia

Da CNN
15 de setembro de 2020 às 11:57

Depois da alta nos produtos da cesta básica, agora é a vez do preço do algodão causar impacto no bolso. O aumento ocorre após o crescimento da demanda e a maior venda para o mercado externo. No mercado interno, a alta foi de 31%.

À CNN, o empresário Ali Bazzi, do setor de vestuário, afirmou que o aumento ainda não foi repassado aos clientes, principalmente devido ao momento de pandemia.

Leia e assista também:
C&A, Hering, Riachuelo: a salvação do varejo de vestuário está no marketplace?
Na reabertura, loja de roupas coloca peças trocadas em 'quarentena'
Moda dos anos 90: uma breve história do que vestimos

Vitrine de loja em São Paulo (30.mai.2019)
Foto: Nacho Doce/Reuters

"Infelizmente, não conseguimos repassar esse aumento, até por situação da pandemia. Reabrimos há pouco tempo e temos que manter a clientela", justificou ele.

O empresário disse considerar que a alta "foi muito grande" e passar por "dois sustos em uma mesma hora não dá". "Estamos trabalhando no vermelho para manter os clientes. [Repassar] agora seria impossível", avaliou.

Apesar da alta da matéria-prima para os produtos, Bazzi não considerou que seja um ano perdido para o setor e sua loja.

"Não vou falar que foi perdido, porque a gente sobreviveu, mas lucro zero. Vamos trabalhar, pagar as contas, manter os empregos dos funcionários e aguardar para ver se as coisas se encaminham melhor", concluiu.

(Edição: André Rigue)