Amazon inaugura lojas de luxo, como Oscar de la Renta – mas só para convidados


Alexis Benveniste, CNN Business
16 de setembro de 2020 às 10:07
Amazon

Entregador da Amazon em Denver, Colorado (EUA), em meio à pandemia de coronavírus (22.abr.2020)

Foto: Kevin Mohatt/Reuters

A Amazon está abrindo lojas de luxo de moda. Mas, se você quiser comprar qualquer coisa, é provável que precise entrar na fila.

O programa “Luxury Stores” (ou “Lojas de Luxo”) foi lançado na terça-feira (15) como uma experiência de “loja dentro da loja”, atualmente disponível apenas para membros selecionados da Amazon Prime nos EUA. Você só pode comprar se for convidado e, embora possa solicitar um convite, já há uma lista de espera.

Leia também:
Apple 'imita' Amazon, faz pacote de streaming e irrita (muito) o Spotify
Amazon anuncia 4ª rodada de recrutamento em 2020: há 100 mil vagas nos EUA
Vários produtos da Amazon já explodiram e foram considerados perigosos

As Luxury Stores oferecerão aos membros da Amazon Prime recursos como “ver em 360º” o produto no aplicativo da Amazon. Eles também darão acesso exclusivo aos lançamentos da marca Oscar de la Renta.

A Amazon fez parceria com a grife para dar aos compradores das Luxury Stores acesso antecipado às coleções pré-outono e outono/inverno 2020 do designer. Atualmente, as peças estão disponíveis apenas nas próprias boutiques e no site da marca do falecido estilista dominicano.

Para os parceiros da empresa, as lojas de luxo permitirão que marcas de moda sofisticadas “tomem decisões independentes em relação a seu estoque, seleção e preço”.

Além da grife Oscar de la Renta, reconhecida no mundo da moda, a Amazon também fará parceria com “marcas emergentes de moda e beleza de luxo”, de acordo com um comunicado à imprensa.

O lançamento chega em um momento interessante, pois há menos demanda por alta moda, em consequência da pandemia da Covid-19. O conceito de loja de luxo “foi inspirado pelo desejo dos membros Prime de comprar suas marcas de luxo favoritas nas lojas da Amazon”, segundo disse em um comunicado Christine Beauchamp, presidente da Amazon Fashion.

Durante a pandemia, a Amazon ampliou suas contratações. A empresa fará um Dia da Carreira na quarta-feira (16), e tem 33 mil vagas disponíveis com pacotes de salários e benefícios (incluindo ações da empresa) que chegam a US$ 150 mil por ano nos postos mais altos. A empresa também anunciou que está contratando 100 mil pessoas para vagas que pagam US$ 15 por hora.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).

Clique aqui e siga a página do CNN Brasil Business no Facebook