Bittar: novo programa social será bem melhor do que foi feito até hoje

Segundo o senador, todos os outros programas seriam migrados para este novo

Da CNN, em São Paulo
16 de setembro de 2020 às 22:28

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deu aval para que seja estudada uma forma de financiar um novo programa social nos moldes do que seria o Renda Brasil, descartado pelo governo federal nessa terça-feira (15).

Em entrevista à CNN nesta quarta-feira (16), o senador Márcio Bittar (MDB-AC), disse que o novo programa é “bem melhor” do que o que país teve até hoje.

“Pedi ao presidente hoje um sinal para que eu, como relator do orçamento, pudesse conversar com a equipe econômica de novo, com os líderes do governo no Congresso para que eu apresente [uma nova proposta]. Eu não tenho problema de apresentar uma medida que possa ser um pouco amarga para um setor da economia, mas o fato é que alguém vai ter que dizer”, falou o senador.

“Eu fui no Ministério da Cidadania, me reuni com o ministro Onix, com a minha equipe e a equipe dele. Ele é um programa bem melhor do que foi feito até hoje".

Assista e leia também:

Bolsonaro deu aval para estudar novo programa social, diz Márcio Bittar

Militares foram os que mais incentivaram reação de Bolsonaro sobre Renda Brasil

Governo federal descarta criação do programa Renda Brasil

O senador Márcio Bittar (MDB-AC)
Foto: CNN (16.set.2020)

De acordo com Bittar, todos os outros programas seriam migrados para este novo. “E, nessa migração, é possível fazer um filtro para, mais uma vez, detectar qualquer tipo de fraude. E ele tem vários gatilhos que incentivam quem estiver no programa a buscar uma carteira”.

Isso porque, falou o senador, hoje no Bolsa Família “muitas pessoas não querem uma carteira assinada com medo de perdê-la em pouco tempo e ir para o fim da fila”.

“E eu assumi esse compromisso com o presidente e acho que a gente traz a responsabilidade de ter que resolver essa equação”, afirmou.

Mais cedo à CNN, Bittar disse que Bolsonaro deu o sinal verde a ele. "Fui solicitar ao presidente se ele me autorizava a colocar no Orçamento a criação de um programa social que possa atender milhões de brasileiros que foram identificados ao longo da pandemia e estavam fora de qualquer programa social".

De acordo com o senador, o próximo passo será iniciar a articulação entre Congresso Nacional e equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes.

"A partir de agora vou conversar com líderes do governo no Senado e na Câmara, conversar com a equipe econômica, mas a ideia é semana que vem apresentar um relatório que tenha as PECs e a criação desse programa".