Preços recuam na zona do euro em agosto e núcleo da inflação desacelera

Nos 19 países que usam o euro, os preços caíram 0,4% em agosto sobre o ano anterior e recuaram 0,2% na comparação anual

Da Reuters
17 de setembro de 2020 às 08:27

Foto: Shutterstock

Os preços ao consumidor na zona do euro caíram em agosto, confirmou nesta quinta-feira (17) a agência de estatísticas da UE, e o núcleo da inflação que exclui elementos voláteis desacelerou com força também.

Nos 19 países que usam o euro, os preços caíram 0,4% em agosto sobre o ano anterior e recuaram 0,2% na comparação anual, disse a Eurostat, em linha com sua estimativa anterior e com as expectativas do mercado.

Leia também:
Produção industrial da zona do euro sobe 4,1% em julho ante junho
OCDE vê recessão global menos severa em 2020 e revisa previsão do PIB do Brasil

Já os valores de energia caíram 7,8% na base anual em agosto e tiveram o maior impacto sobre o índice de preços ao consumidor.

Sem os voláteis preços de alimentos e energia, ou o que o Banco Central Europeu chama de núcleo da inflação, os preços caíram 0,5% no mês e subiram 0,6% na comparação anual, como esperado por economistas consultados pela Reuters. Isso representa desaceleração sobre a alta anual de 1,3% em julho.

O BCE busca manter a inflação abaixo mas perto de 2% no médio prazo e observa o núcleo da inflação em suas decisões de política monetária.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook