Aliança contra desmatamento reúne gigantes como Nestlé e Carrefour 

A coalização aperta o cerco contra o desmatamento e reforça a responsabilidade do setor privado, governos, ONGs e pequenos agricultores no combate à destruição

Carolina Figueiredo, da CNN em São Paulo
23 de setembro de 2020 às 20:41
Área desmatada na Floresta Nacional do Jamanxim, no Pará
Foto: Amanda Perobelli/Reuters (11.set.2019)

Um grupo com 17 gigantes multinacionais lançou, nessa terça-feira (22), uma iniciativa global para combater o desmatamento no processo de produção das principais commodities.

Anunciada durante a Semana do Clima 2020 em Nova York, a Coalizão de Ação Positiva da Floresta (Forest Positive Coalition of Action, no nome original) reúne empresas como Carrefour, Nestlé, Pepsico, P&G, Unilever, Walmart e Mars. 

A coalização aperta o cerco contra o desmatamento e reforça a responsabilidade do setor privado, governos, ONGs e pequenos agricultores no combate à destruição das florestas. Juntas, as empresas que participam da aliança têm um valor de mercado de US$ 1,8 trilhão. 

Leia também:

Onça-pintada ferida em incêndios no Pantanal é tratada com células-tronco

Fãs de K-Pop arrecadam mais de R$ 27 mil para combate aos incêndios no Pantanal

Segundo as companhias, o objetivo da coalizão é trabalhar em colaboração com todos os setores para avançar de forma eficiente e rápida a um futuro positivo para as florestas. Os empresários alertam para o "desaparecimento alarmante" das florestas ao redor do mundo. 

"Parar o desmatamento impulsionado por commodities é fundamental para enfrentar a mudança climática global, preservando a biodiversidade e garantindo matérias-primas e cadeias de abastecimento confiáveis ??e sustentáveis", diz o documento da Consumer Goods Forum (CGF), que reúne as varejistas e fabricantes de bens globais.

As empresas apontam que commodities como óleo de palma, soja e papel, muito usados na indústria, são fortes motores do desmatamento.

O Brasil alterna com os Estados Unidos a liderança na produção de soja e, este ano, segundo estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), a safra deve bater recorde e chegar a 251,7 milhões de toneladas em 2020, ficando 4,2% acima da safra de 2019.

“Estamos totalmente comprometidos em envolver os atores da cadeia de abastecimento para catalisar a mudança. A ação dos vários envolvidos é crítica, particularmente o engajamento político nos níveis nacional e regional, e o apoio da comunidade de investidores”, diz Alexandre Bompard, CEO do Carrefour.

Segundo a organização, cada grupo de trabalho desenvolveu um roteiro para sua respectiva mercadoria para delinear ações específicas e alinhar todos os membros em compromissos e expectativas para manter toda a cadeia de produção baseada em produções que não causam o desmatamento.

Para Grant F. Reid, presidente e CEO da Mars, dona de marcas como M&M’s, Snickers, Twix e Uncle Ben’s, a resposta à proteção do meio-ambiente "exige que todos os atores com interesse em acabar com o desmatamento se juntem."

(*Supervisão de Evelyne Lorenzetti)