Cosan cancela IPO da Compass e cita 'deterioração do mercado'


do CNN Brasil Business, em São Paulo
28 de setembro de 2020 às 15:30 | Atualizado 28 de setembro de 2020 às 18:18
Bolsa de SP abriu estável

Usuário tira foto de telão da Bolsa de São Paulo; 

Foto: Nacho Doce/REUTERS (21.03.2019)

O grupo de energia e infraestrutura Cosan (CSAN3) anunciou nesta segunda-feira (28) que pedirá o cancelamento do pedido de registro para oferta inicial de ações de sua controlada Compass Gás e Energia (IPO, na sigla em inglês). Segundo a companhia, a deterioração das condições do mercado é o principal fator para a desistência. 

A Cosan havia solicitado aval da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para o IPO da Compass no fim de julho e a operação deveria ter sido precificada hoje. Já as negociações no Novo Mercado da B3 estavam previstas para o dia 30 de setembro. 

Leia também: 
IPOs: saldo das ações novatas na B3 em 2020 é negativo até aqui
Entenda como fusões e aquisições podem impactar o preço das ações
Wine, Havan, Enjoei: IPOs inundam a B3, analistas dão dicas para evitar furadas

De acordo com a companhia, a expectativa era que a oferta pública inicial de ações movimentasse algo como R$ 4,4 bilhões. Isso porque, a faixa indicativa de preço para a operação foi situada entre R$ 25,50 e R$ 31,50, de acordo com o documento publicado pela empresa. 

Bancos como Itaú BBA, Santander Brasil, Morgan Stanley, BTG Patcual, Bradesco BBI, Citigroup, BB Investimentos, UBS, Banco Safra e XP Investimentos participavam da operação. 

(Com Reuters) 

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook