Pequim pede que se evite importar congelados de países com surtos de Covid-19

Órgão da capital chinesa sugere que se evitem alimentos congelados de países em situação grave. China recentemente fez restrições temporárias a Brasil e Rússia

Min Zhang e Shivani Singh, da CNN
28 de setembro de 2020 às 01:35 | Atualizado 28 de setembro de 2020 às 04:28
China tem feito restrições a importações de alimentos congelados de países com surto do novo coronavírus
Foto: Adnan Abidi - 4.jul.2020/Reuters

O Departamento de Comércio da capital da China, Pequim, recomendou aos importadores que evitem alimentos congelados de países que enfrentam surtos graves do novo coronavírus, após casos de produtos importados que mostraram resquícios do vírus ao chegar na China, incluindo alimentos originários do Brasil.

"A alfândega e autoridades detectaram repetidamente o novo coronavírus em alimentos importados congelados", disse o Departamento de Comércio Municipal de Pequim em um comunicado emitido para empresas importadoras.

Leia também:

Casos de peste suína africana em javalis na Alemanha chegam a 35

Cidade chinesa diz que detectou Covid-19 em asas de frango importadas do Brasil

China suspende importação de 3 produtores de carne brasileiros, diz ministério

O órgão sugeriu aos importadores que monitorem atentamente a situação de pandemia no exterior e "evitem proativamente a importação de alimentos da cadeia de frio de áreas fortemente atingidas pelo coronavírus" e façam planos alternativos para as importações.

O Departamento de Comércio também pediu às empresas para melhorar seus mecanismos de alerta e relatório e informar as autoridades rapidamente se produtos testarem positivo para o vírus que causa a Covid-19.


Leia também:

OMS minimiza risco de novo coronavírus entrar na cadeia alimentar

Coronavírus: risco de contágio por embalagem em delivery é baixo

 

A China não relatou nenhuma infecção local do novo coronavírus por mais de um mês, mas recentemente detectou o vírus na embalagem de produtos importados que chegaram à província de Jilin e à cidade de Qingdao.

Como medida de precaução, o país asiático suspendeu neste mês as importações de alguns produtos congelados do Brasil, Indonésia e Rússia por uma semana ou mais.