Produtora de pelotas compra ativos da ArcelorMittal nos EUA por US$ 1,4 bi

O acordo vai tornar a Cleveland-Cliffs a maior produtora de aço plano da América do Norte e dará à ArcelorMittal até um quarto dos negócios da Cleveland-Cliffs

Rama Venkat e Philip Blenkinsop, da Reuters, de Bangalore e de Bruxelas
28 de setembro de 2020 às 12:41
ArcelorMittal: companhia US$ 505 milhões em dinheiro e os dois terços restantes serão pagos na forma de ações
Foto: REUTERS/Alexander Ermochenko

A Cleveland-Cliffs, maior produtora de pelotas de minério de ferro dos Estados Unidos, fechou acordo para comprar os ativos norte-americanos da ArcelorMittal por cerca de US$ 1,4 bilhão em dinheiro e ações.

O acordo, anunciado pelas duas companhias nesta segunda-feira, vai tornar a Cleveland-Cliffs a maior produtora de aço plano da América do Norte e dará à ArcelorMittal até um quarto de participação nos negócios da Cleveland-Cliffs, permitindo à empresa premiar os acionistas com uma recompra de ações.

O negócio ocorre depois que a Cleveland-Cliffs comprou a produtora norte-americana de aço AK Steel por US$ 3 bilhões em março.

Leia também:
Minério de ferro desaba com aumento na oferta compensando otimismo com demanda
Vale atrasa reparações pós-acidentes e cobranças podem endurecer, diz MPF

A ArcelorMittal receberá US$ 505 milhões em dinheiro e os dois terços restantes serão pagos na forma de ações. A parcela em ações dará à ArcelorMittal uma participação inicial de 16% na Cleveland-Cliffs, fatia que poderá ser ampliada para 25,5%.

O acordo ainda inclui US$ 2 bilhões em encargos, incluindo os vinculados a planos de pensão, o que deixa o valor total da transação em US$ 3,4 bilhões.

A ArcelorMittal afirmou que agora superou a meta de venda de US$ 2 bilhões em ativos para reduzir dívida, o que permitirá uma recompra de ações de US$ 500 milhões.

A ArcelorMittal disse que continuará a atender o mercado norte-americano por meio de operações no Canadá e no México, que juntas produziram 9 milhões de toneladas de aço no ano passado, e por meio de sua instalação de processamento de aço em Calvert, Alabama, uma joint-venture com a Nippon Steel.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook