Posso ganhar dinheiro com desdobramento de ações? Entenda


CNN Brasil Business, em São Paulo
30 de setembro de 2020 às 07:00
Podcast O Que Eu Faço

Podcast O Que Eu Faço, com Santander

Foto: CNN Brasil

Magazine Luiza (MGLU3), Raia Drogasil (RADL3), Apple e Tesla têm algo em comum: as quatro empresas fizeram desdobramento de ações recentemente. Também conhecida como split, a operação é realizada por companhias que querem aumentar a liquidez de seus papéis sem mexer no caixa. Ou seja, sem emitir novas ações no mercado.

Na prática, funciona assim: imagine que um investidor tem 100 ações da empresa XPTO, e cada uma delas custou R$ 100. Logo, ele investiu R$ 10.000. Um tempo depois a XPTO decidiu dividir cada papel em cinco. Com isso, ele passará a ter 500 ações (em vez de 100) e cada custará R$ 20. No fim, ele continuará com R$ 10.000 investidos. 

Leia também:
Ação do Magazine Luiza custaria R$ 5.578,24, não fossem os desdobramentos
Magazine Luiza e Raia Drogasil fazem desdobramento de ações. Entenda a operação

"Para o investidor que já tem os papéis, o fato de uma ação ter sofrido desdobramento é neutro. No entanto, o pequeno investidor pode se sentir compelido a comprar a ação, já que o investimento total é menor", afirma Renato Chanes, estrategista de pessoa física da Santander Corretora.

É menor, porque o investidor precisa comprar no mínimo 100 ações, que é o lote padrão da B3. Então, para investir na XPTO, por exemplo, ele precisa desembolsar R$ 10.000. Com o preço unitário de R$ 20 após o desdobramento, o investidor pode comprar o lote por R$ 2.000.

"É bom lembrar que se a liquidez ajuda na hora da compra também facilita a venda. Isso pode se traduzir em oscilações maiores dos papéis", diz Chanes ao podcast "O que eu faço?".

Ouça também: 
Ouça todos os episódios do podcast 'O que eu faço?'

Isso porque, em uma ação de R$ 100, a queda de R$ 1 simboliza o recuo de 1%, enquanto em um papel de R$ 20 representa uma perda de 5%. "Mas o fato em si de desdobrar não significa que vai subir ou vai cair."

Quer saber mais detalhes sobre essa operação? Ouça o novo episódio do podcast “O que eu faço?”, apresentado por Fernando Nakagawa, diretor do CNN Brasil Business, e pela apresentadora Luciana Barreto, com Renato Chanes, do Santander.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook