ONU pede que bancos parem de financiar projetos de combustíveis fósseis

Secretário-geral da ONU, António Guterres pediu aumento do suporte à energia renovável e apoio para diminuir impactos das mudanças climáticas

Matthew Green, da Reuters
12 de outubro de 2020 às 18:14
António Guterres, secretário-geral da ONU: pedido pelo fim de financiamento a projetos de combustíveis fósseis
Foto: CNN Brasil

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, pediu nesta segunda-feira aos bancos de desenvolvimento que interrompam o apoio a projetos de combustíveis fósseis, aumentando a pressão sobre os credores públicos antes de uma cúpula sobre mudança climática que a França realizará no mês que vem. 

Os ativistas ambientais há anos exigem que os bancos comerciais listados na Europa, Estados Unidos e Ásia parem de financiar novas usinas elétricas a carvão, exploração de petróleo ou infraestrutura de gás natural. 

Leia também:
Poupança rende menos do que a inflação: para onde fugir?
Como os ricos podem ajudar a salvar o planeta das mudanças climáticas

Mas os bancos de desenvolvimento do mundo, cujo apoio é muitas vezes crucial para determinar se tais projetos são viáveis, também estão enfrentando apelos para acabar com o financiamento à indústria de combustíveis fósseis. 

Guterres pediu uma reunião virtual de uma coalizão de ministros da economia e formuladores de políticas econômicas de dezenas de países para garantir que os bancos de desenvolvimento eliminem os investimentos em combustíveis fósseis, aumentem rapidamente o suporte à energia renovável e apoiem projetos para ajudar os mais expostos aos impactos das mudanças climáticas. 

"Precisamos de velocidade, magnitude e liderança decisiva", disse Guterres em uma mensagem de vídeo. "Conto com esta coalizão para enfrentar o desafio." 

A França vai receber o que diz ser a primeira reunião global de todos os bancos públicos de desenvolvimento para discutir a mudança climática, chamada Finance in Common Summit, em 12 de novembro. 

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook