Bolsonaro diz que pandemia foi ‘superdimensionada’ e que economia se recupera

Presidente participou da cerimônia de posse da direção da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan)

Bruno Silva e Rudá Moreira, da CNN, em Brasília
14 de outubro de 2020 às 13:05
Bolsonaro participou por vídeoconferência de evento da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro
Foto: Divulgação/Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nesta quarta-feira (14), que a “economia está se recuperando” no Brasil e que a pandemia de Covid-19 teria sido "superdimensionada". A fala foi durante cerimônia de posse da direção da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan).

“A economia está se recuperando, no entendimento de muitos, de uma forma muito melhor do que poderíamos esperar”, afirmou o presidente da República, que participou do evento por videoconferência, direto do gabinete em Brasília.

Leia também:
Bolsonaro concede medalha a Luiz Fux, ministros e aliados
Bolsonaro sanciona com vetos novo Código de Trânsito que muda regras da CNH
Bolsonaro prorroga por mais dois meses cortes de jornadas e salários

Bolsonaro destacou também os números positivos do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) registrados no mês de outubro. "O mês passado, se eu não me engano foram 50 mil novos empregos pelo Caged e obviamente conversei com Paulo Guedes, se esse número se aproximar agora no corrente mês do que aconteceu no mês passado é um sinal mais do que claro que a economia realmente pegou", afirmou.

No discurso, o presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer que a economia foi prejudicada pelas medidas de isolamento social adotadas por prefeitos e governadores. "O problema da pandemia, no meu entendimento foi super dimensionado". "Desde o começo eu falei que tínhamos dois problemas pela frente, a questão do vírus e o desemprego e que eles deveriam ser tratados com a mesma responsabilidade e simultaneamente", elaborou.

"Se nós e parte do empresariado tivesse embarcado na onda, 'fiquem em casa' que a economia a gente ver depois, com toda certeza estaríamos em uma situação bastante complicada no momento", concluiu Bolsonaro.

Elogios a Pazuello contra a Covid-19


Bolsonaro também elogiou "a questão da saúde" após o general Eduardo Pazuello assumir a pasta na Esplanada. “Em especial quando colocamos um general no Ministério da Saúde, não por ser general, mas por ser em especial um grande gestor e que tá fazendo um trabalho excepcional nessa área”, afirmou o chefe do Executivo.