Laureate recebe nova oferta por ativos e Ser avalia se iguala condição de compra

"Em uma análise inicial a Ser entende que, caso aplicável, teria plenas condições de exercer seu direito de igualar a referida oferta", afirmou a companhia

Da Reuters
14 de outubro de 2020 às 11:17
Universidade Anhembi Morumbi: instituição é um dos principais ativos da Laureate
Foto: Laureate/Divulgação

O grupo norte-americano de educação Laureate recebeu nova oferta por seus ativos no Brasil e a brasileira Ser (SEER3), que havia feito oferta de R$ 4 bilhões em meados de setembro, afirmou nesta quarta-feira (14) vai avaliar se vai melhorar sua proposta.

Em comunicado ao mercado, a Ser afirmou que a Laureate, que é dona de universidades como Anhembi Morumbi e FMU, em São Paulo, e IBMR, no Rio de Janeiro, "recebeu uma oferta de terceiro" e que enviou à Ser cópia de "determinados termos e condições" da nova proposta.

"Em uma análise inicial a Ser entende que, caso aplicável, teria plenas condições de exercer seu direito de igualar a referida oferta", afirmou a companhia no comunicado.

Leia também:
Cruzeiro do Sul também está na briga pelos ativos da Laureate no Brasil
Ações da Ser sobem com possível aquisição da Laureate — e se não der certo?

A proposta da Ser envolve ficar com 100% das operações da Laureate no Brasil. Para isso, a empresa pagará à Laureate R$ 1,7 bilhão em caixa no fechamento da transação e assumirá dívida líquida estimada em 623 milhões de reais. Adicionalmente, a Laureate receberá ações da nova companhia.

O acordo estabelecido em meados de setembro permitiu à Laureate buscar até 13 de outubro proposta vinculante de terceiros que seja superior à apresentada pela Ser.

Caso a Laureate encontre uma proposta melhor e a Ser não iguale a oferta, o grupo norte-americano deverá pagar ao brasileiro R$ 180 milhões como multa rescisória.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook