Embraer cria subsidiária para acelerar desenvolvimento de carros voadores


Leonardo Guimarães, do CNN Brasil Business, em São Paulo
15 de outubro de 2020 às 15:18
Eve; Embraer

Projeto do eVTOL, carro voador da Embraer

Foto: Divulgação/Embraer

A Embraer anunciou hoje (15) que está dando um passo importante para acelerar o investimento em mobilidade aérea urbana. O braço de inovação da empresa, a EmbraerX, lançou nesta quinta-feira uma nova empresa independente para focar no desenvolvimento de soluções como um “carro voador”. 

Esta é a primeira cisão (spin-off) da subsidiária norte-americana da Embraer. A nova empresa foi batizada de Eve. 

Leia também:
Embraer está em área de menor turbulência, mas ação deve cair 19%, diz Bradesco
Com lançamento previsto para 2023, carro voador japonês tem sucesso em teste

A EmbraerX afirmou, em nota, que a Eve está desenvolvendo um portfólio de soluções em mobilidade áerea urbana, como o desenvolvimento de um veículo de decolagem e pouso vercial (eVTOL), soluções de gestão de tráfego aéreo urbano e “uma abrangente rede de suporte e serviços associados”. 

O executivo André Stein foi o escolhido para comandar a nova empresa. 

“Valorizamos o enorme potencial do mercado de mobilidade aérea urbana, pois representa um novo segmento de negócios no qual prevemos grandes oportunidades para a Embraer”, afirma Francisco Gomes Neto, Presidente e CEO da Embraer.

Para acelerar o desenvolvimento do “carro voador”, a EmbraerX participa do projeto Uber Elevate, que investe em iniciativas de mobilidade urbana “pelo alto”. 

Embraer; Carro voador; eVTOL

Projeto do eVTOL, carro voador da Embraer

Foto: Divulgação/Eve

“O lançamento da Eve é um avanço importante na comercialização dos projetos eVTOL da Embraer, ao mesmo tempo em que se baseia na capacidade da Embraer de projetar, certificar e entregar aeronaves seguras e globalmente aceitas”, diz Eric Allison, chefe do Uber Elevate.

O projeto eVTOL da Eve já teve simulado um voo em junho deste ano. A empresa está apostando neste produto como o futuro da mobilidade. Outra subsidiária da Embraer, a Atech, ajuda no projeto com o desenvolvimento de softwares de gestão de tráfego aéreo.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook