Mercado crê que se com Guedes não está bom, estaria pior sem ele, diz analista

"O ministro tem batalhas para assegurar que a âncora fiscal será protegida,” diz o cientista político e analista da Arko Advice, Murillo de Aragão

Da CNN, em São Paulo
20 de outubro de 2020 às 23:47


 

Nos últimos dias o ministro do Economia, Paulo Guedes, vem participando de uma série de conversas com investidores e membros do mercado, sempre reafirmando o compromisso do governo com o equilíbrio fiscal. Em entrevista para a CNN, o cientista político e analista da Arko Advice, Murillo de Aragão, diz que o ministro ainda goza de prestígio no mundo econômico, mas que terá que travar batalhas para manter a âncora fiscal.

Leia também

Para especialista, Brasil deveria ser neutro na briga entre EUA e China

Maia acredita em convocação do Congresso em janeiro para aprovar Renda Cidadã

Pix criará uma enorme inclusão financeira, diz diretor do BC

“Há uma crença dentro do mercado de que se não está tão bom com Guedes, estaria muito pior sem ele pela ausência de quadros à altura  do cargo nesse momento. Guedes goza de confiança e trabalha com agenda pró-mercado e de investimentos,” disse Aragão.

“Mas evidente que o ministro tem batalhas para assegurar que a âncora fiscal será protegida.”

Renda cidadã

O cientista político falou sobre o renda cidadã, programa de renda básica sendo desenvolvido pelo governo. Aragão disse que apesar das conversas sobre o tema terem diminuído, a tendência é que o assunto volte a ser pautado após as eleições municipais de 2020.

“O tema não saiu da pauta e é objeto de preocupação diária. Buscam financiamento dentro do teto de uma maneira que não seja danoso para a política fiscal do país, porém o debate ganhará intensidade entre o final do segundo turno das eleições deste ano e a eleição para presidentes da Câmara dos Deputados e Senado Federal. Será um período curto e crítico para a política fiscal do país.”

(Edição de Diego Freire)

O ministro da Economia Paulo Guedes durante a coletiva de 500 dias do governo
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil (15.mai.2020)